O problema do lixo


              Um homem diz à esposa que vai colocar o lixo pra fora de casa. Ele faz o não deveria. Ele vai jogar o lixo debaixo de um viaduto, bem longe do alcance de qualquer caminhão de coleta. Por algum motivo, ele não deixa o lixo na calçada dele. Indo pra o local tem uma surpresa.

                O viaduto está limpíssimo, com bom cheiro e pintura nova. Perguntando o que aconteceu a alguém, descobre que houve um mutirão de limpeza, feita pelas pessoas residentes próximas ao viaduto. As pessoas se cansaram da imundície no lixão improvisado.  Se jogar o lixo, a porcaria seria pior para seu próprio lado, porque os moradores próximos ao local já o estão observando, ficariam enfurecidos e ele sendo um só, teria coragem só se outros imundos como ele próprio estivessem unidos. Um mundo novo se mostrou, pois várias pessoas jogavam lixo ali, agora todos ali seriam contra ele, se fosse o primeiro sujo. O medo deu alerta e o corpo compreendeu a mensagem. Continua caminhando como uma simples travessia, até que olhares se tornassem distantes.

                A próxima ideia é colocar o lixo na porta de outro, mas desiste.  Pensa em represália da pessoa ao ver o que não é dela. O contorno que faz até de volta para casa é enorme e chato. A solução é “sujar” o meio-fio da porta casa. Solução obvia e menos esperta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você não escreve, não sei sobre você, escreva!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...